Já parou para pensar no que os outros pensam sobre você?

Na Psicologia, o termo percepção social implica formarmos impressões dos outros, atribuirmos causas ao seu comportamento e categorizá-los. Refere-se a um processo mental que o ser humano usa para formar impressões sobre os outros. Não aborda apenas como formamos estas impressões, mas as conclusões que chegamos baseados nelas.

Pense em quantas vezes ao dia você passa por este processo fazendo julgamentos sobre os outros. Quando encontra um novo colega no trabalho, imediatamente, já desenvolve uma primeira impressão sobre ele.

Baseados em quais informações formamos as impressões?

Contexto: O contexto que estamos vivenciando conta nesta impressão, ou seja, para cada situação temos na mente pré-requisitos de apropriação, regras e normas sociais que devem ser cumpridas. Será a primeira informação que daremos. Por isso, lembre sempre de estar apropriado. Numa recepção, por exemplo, você já tem predefinida qual a postura e imagem correta de um atendente.

Aparência: A forma como está vestido também irá passar mais informações para um julgamento ser elaborado. Se você vir um homem de terno andando na Av. Paulista, imediatamente você assume que ele é um executivo de alguma empresa. Detemo-nos mais nos pontos óbvios do que em informações secundárias.

Grupos: Um recurso que nossa mente usa para julgar é através de categorizar as pessoas por grupos. Nossa mente classifica as pessoas com características comuns em categorias. Na maior parte das vezes, de forma inconsciente, agrupamos as pessoas por idade, sexo, profissão, classe social ou raça.

Nossa mente também processa através de links, por exemplo, se nosso colega que acabamos de conhecer é muito feliz, assumimos imediatamente que ele também é gentil e generoso. Associamos alegria à gentileza e generosidade.

Este processo mental acaba criando estereótipos que, às vezes, ajudam a formar uma impressão adequada, mas podem cometer erros. Você já pensou sobre a impressão que anda causando?

Compartilhe
Compartilhe