Diferença entre seletividade e preconceito

open-mind

Faz parte do comportamento politicamente correto não discriminar e não ter preconceito. É a regra principal da etiqueta de respeito ao próximo.

São tantos os comportamentos condenados ou não corretos que, às vezes, vale lembrar alguns conceitos. Vejo muita gente fazendo confusão entre, por exemplo, a seletividade e o preconceito.

Ser uma pessoa seletiva é saber quais são as suas preferências e seus valores. É saber o que é relevante para você intelectualmente, profissionalmente e socialmente como, por exemplo: a rádio em que escuta  o tipo de informação que quer ouvir;  o tipo de leitura  que agrega mais conhecimento a você; quais informações que realmente acrescentam valor ao seu interior; quem são os estilistas que criam peças que coincidem com seu estilo pessoal de vestir; quais os amigos que elegeu; a empresa que escolheu para trabalhar por compartilhar dos mesmos valores que os seus. Estes são exemplos de como ser seletivo de maneira ética, inteligente e elegante.

Cuidado como lida com as questões que não te agradam, você pode estar sendo preconceituoso. Todas as vezes que você não souber respeitar a preferência alheia denegrir o que não te agrada, negar o que não considera como sua verdade pessoal, não respeitar as diferenças, diminuir os seres humanos que não são iguais a você, estará adotando uma atitude preconceituosa.

A melhor receita para minimizar o preconceito e maximizar sua mente é a busca do crescimento interior. Quanto mais crescemos internamente, menos preconceituosos nos tornamos. Boa reflexão!

Compartilhe
Compartilhe