Beleza e Trabalho

Quando nos lembramos de algumas mulheres e homens, muitas vezes associamos nossa lembrança a sua beleza, são pessoas que têm sua imagem vinculada à beleza e fazem uso dela  profissionalmente, é o caso da maioria das modelos e atores.

Ultimamente alguns estudos vêm sendo divulgados referentes ao papel da beleza no mundo corporativo.

Antes de continuamos, gostaríamos de definir o que é beleza. Conforme os dicionários, beleza é a harmonia de proporções, perfeição de formas. Portanto é um conceito ambíguo, porque o olhar vai variar de pessoa para pessoa.

Mas se considerarmos beleza como harmonia, ou aquilo que não é feio ou mal cuidado, ou mesmo fora de adequação, ai podemos considerar que o resultado destes estudos que associam beleza ao mundo profissional só reitera o que repito, diariamente, em meus treinamentos: nossa aparência fala tudo sobre nós.

Ter uma boa aparência, de acordo com diversos estudos, faz com que um criminoso receba penas menores, um professor seja melhor avaliado entre os alunos e um atleta ganhe salários mais altos. Esses e outros benefícios são dissecados pelo economista americano, Daniel Hamermesh, em seu recém-lançado livro Beauty Pays: Why Atractive People are More Successful  (A beleza rende: por que as pessoas atraentes têm mais sucesso), sem previsão para chegar ao Brasil.

Uma  outra pesquisa, realizada pela Universidade Nacional Australiana, revelou que os homens bonitos ganham mais do que aqueles considerados feios.

Sabendo o resultado destes estudos e considerando que beleza é ter uma aparência harmoniosa, que tal cuidar da sua?

Compartilhe
Compartilhe